Dilemas e Saudades
12/01/2018

Categoria: Escritor Parceiro

Check-in

Toda vez que você aparece, seja num oi ou numa foto, o meu tempo para. E, durante este hiato, eu lembro que não é bom se apaixonar. Afinal, saímos da nossa zona, não de conforto mas de sensatez. Fundamentamos nossas decisões sobre belos e saltitantes olhos negros que nos convidam a um vício como se nosso cérebro tivesse receptores nervosos exclusivamente dedicados a tais prazeres. Leia mais

05/01/2018

Categoria: Escritor Parceiro

Pensei em virar a página, mas foi melhor trocar o livro. (2ª versão)

No capítulo primeiro, éramos vistos como um modelo ideal a ser seguido. O nosso nome estava na coluna inicial da lista, sempre que o tema sugerido era: casal apaixonado. Nós causamos inveja para os que nos avistavam de longe, e os mais próximos desejavam fazer parte da narrativa. Queriam contribuir de alguma maneira, chegar junto, porque a cumplicidade existente os contaminavam. Dá orgulho de contar o nosso prefácio. Por mim, moraria nele. No entanto, ainda tem muita coisa pela frente. Vamos adiante.
Leia mais

30/12/2017

Categoria: Escritor Parceiro

A beleza agrada apenas aos olhos (2ª versão)

Com a quantidade de informações exacerbadas que encontramos nas redes sociais, movidos pela pressão da mídia que nos influência significantemente, e com a necessidade que nos cerca de sermos aceitos em “grupos”, vamos pouco à pouco, cedendo às exigências impostas pelos mesmos. Não entendeu? Me acompanhe que te explico no caminho onde quero chegar com essa conversa…
Leia mais

15/12/2017

Categoria: Escritor Parceiro

A prisão que liberta (2ª versão)

Por muito tempo busquei entender o motivo pelo qual a maioria das pessoas possui um receio gigantesco em mergulhar de corpo, alma e coração em relacionamentos que caminham para serem intensos. Mesmo afirmando gostar muito do outro, para elas, dar um passo a mais é como doar o fígado ainda em vida. Leia mais

30/11/2017

Categoria: Escritor Parceiro

Uma tatuagem com seu nome (2ª versão)

Já era tarde da noite quando você me notou de longe, mas não tão tarde para me sugerir um convite inesperado. Seus passos estavam apressados para alcançar os meus, e, no último minuto, houve um interesse um pouco sem jeito: “ei, vai pra onde? Vem comigo! Eu te levo!”.
Leia mais

10/11/2017

Categoria: Escritor Parceiro

Te amar foi um erro. (2ª versão)

Queria ter o poder nas mãos de voltar no tempo, consertar as falhas causadas em um passado não distante, ajustar as dívidas que fiz por falta de experiência e, olhe, não foram poucas. Queria também descarregar o fardo pesado de culpa que me afronta diariamente pelo descuido de te amar. Isto era o que mais queria. Leia mais

01/11/2017

Categoria: Escritor Parceiro

Se você fosse meu (2ª versão)

Dentre tantas perturbações, decidi bater o martelo, o qual decretou o nosso fim. Guardei os momentos alegres num lugar especial, risquei as datas significativas do calendário, te anulei e deixei o suposto ponto final em silêncio. O sentimento “sem nome” estava à um passo de ser encerrado. Com a coragem que surgiu, sabe-se lá de onde, internalizei a ideia, e a princípio, deu muito certo.
Leia mais

12/10/2017

Categoria: Escritor Parceiro

Escolha negada (2ª versão)

Sentimentos verdadeiramente bons entre as pessoas, hoje em dia são tão difíceis de ser encontrados. Hoje é tudo tão superficial, insosso, entende?! É como um tesouro que estamos sempre à caça e quando encontramos, dá uma sensação agradável que não sei explicar. Encontrar algo fora do comum, que nos assegura, que consegue nos prender a alguém, dá vontade de cultivar ao máximo de tempo que der, estender sem prazo determinado, porque é único, é raro. Isso me motiva, impulsiona a sair de mim mesma, quebra o orgulho, a minha autossuficiência, rompe os paradigmas que tracei em outrora e me faz estar disposta a tentar outra vez. Não ter medo de arriscar e jogar todas as cartas que tenho na manga – e lá se foi a última. É assim com você. Leia mais

01/10/2017

Categoria: Escritor Parceiro

Meu jeito estranho de gostar de alguém (2ª versão).

Me despedi do que deveria, peguei as pequenas bagagens, abandonei os excessos e carreguei, de um lado, o a utopia e,  do outro, a alegria de quem partia para o destino ainda desconhecido e somente com a passagem de ida. Avistei o céu, respirei fundo, contei até dez. Em seguida, fechei os olhos e implorei para o tempo não passar. Não houve acordo. Leia mais

14/09/2017

Categoria: Escritor Parceiro

Você finge que me ama e eu finjo que acredito.

Hoje, me perguntei como a gente se perdeu. Como nos tornamos tão estranhos, vivendo tão juntos.

“Não vejo a hora de acordar do seu lado com presentes e coisas fofas pra dizer Feliz Aniversário de 20 anos de namoro.”

Mas o tempo passou e tudo mudou. Teus olhos estão sempre opacos e distantes. Leia mais

03/09/2017

Categoria: Escritor Parceiro

O nosso segredo (2ª versão).

Era um dia comum igual a todos os outros, nenhuma data especial, nem motivos para comemorar. Apenas estava cansada da rotina, do trabalho em grande escala e quis fazer diferente. Não sei o que me inspirou a fazer isso, só sei que quebrei os paradigmas: o que tanto me deixava exausta poderia ser também a justificava do meu descanso. Por que não? Resolvi ficar a sós comigo mesma. Fui ver o mar, observei por um longo tempo. A imensidão avistada estava calma e o desejo do meu coração era ser invadida pela mesma tranquilidade. Leia mais

29/08/2017

Categoria: Escritor Parceiro

É um doce te amar, o amargo é querer-te pra mim. (2ª versão)

“Eu sei…”
O amor em sua performance é brando, admirável, suave, encantador, lindo, dócil e todas as outras características que possam tornar a vida mais amena, alegre e colorida. Desde que o mundo é mundo, sabe-se que o amor é linguagem universal de todos os afetos, o delírio dos apaixonados, a doação pura e total pelo outro, o sentido pleno e real da existência humana. Tomar consciência dessa verdade e aplicá-la na prática do dia a dia é conhecer o melhor dos sabores, é experimentar as mais sofisticadas delícias.
Leia mais

11/08/2017

Categoria: Escritor Parceiro

Me vira do avesso. (2ª versão)

Demos por encerrado o que nunca imaginamos ter fim. Evidente, ninguém planeja começar uma relação com data de validade prevista, não é mesmo?! A conversa foi dura e exigia maturidade de ambas as partes, mas também não é pra menos; Fomos surpreendidos por nossos atos. Eu, pelo seu de não mais me querer, e você, pelo meu de te querer mais do que os 1392 dias que estivemos juntos.
Leia mais

03/08/2017

Categoria: Escritor Parceiro

Você é a bagunça que me deixa em ordem (2ª versão)

De uns dias pra cá, resolvi concentrar as ideias e tomar consciência de que nada poderia ser tão original quanto a marca das adversidades que você fez questão de carimbar em mim. Andar na contramão era o modelo adotado pra sua vida, a aventura predileta, eu o admirava por gostar de quebrar padrões e abandonar os rótulos em um mundo onde só respira a agregação deles. Leia mais

Categoria: Escritor Parceiro

Ubíqua.

Olhe, você me perturbou o quanto pôde sem me dizer um oi, invadiu meus sonhos sem pedir licença, brincou com meus sentimentos sem me dar o “sim”. E eu fico como nessa história?

Sem você.
Leia mais

21/07/2017

Categoria: Escritor Parceiro

Um jeito que é só nosso (2ª versão)

O relógio aponta para às 8h50 da noite, o meu coração bate descompassado avisando que se aproxima a sua chegada. Esborrifo o perfume, coloco o infalível batom vermelho, checo os retoques finais. Me analiso em frente ao espelho e me defino em beleza e ansiedade. No horário previsto, pontualmente, ouço a buzina do seu carro. Dá um embrulho na minha barriga, sorrio sozinha imaginando o que a noite reserva pra gente, enquanto você, insistentemente me chama. Pego a bolsa e apresso os passos para te ver. Entro no carro e noto o seu sorriso corrompido em cima de mim. Os nossos olhos iniciam um diálogo muito particular, eles entregam de bandeja aquilo que o nosso coração almeja: o desejo de desejar e de ser desejado. Leia mais

29/06/2017

Categoria: Escritor Parceiro

Bipolar (2ª versão).

Terminar o que não teve início é complicado, romper os sentimentos também, mas já imaginou ter que lidar com a incerteza do outro de querer e não querer, simultaneamente? É intensamente pior. Não existe ritual a ser seguido, não repassaram a fórmula no ensino da escola, não encontrei a receita pronta, nem manuais de instruções que venham sanar esse comportamento alterado e mesquinho.  Leia mais

Categoria: Escritor Parceiro

Toque-me.

Por favor, me abraça. Esquece essa briga, essa fase, essa distância, esse tempo ruim e só me abraça.

Toque meus braços e minha mão enquanto conversamos, assim como tu fazia lá no começo, antes da vida atrapalhar nosso contato.

Me mostre seu sorriso mais sincero e infantil, um daqueles que eu vivia provocando em você com meu jeito louco.

Leia mais

Categoria: Escritor Parceiro

Amor é permanência.

Pego sua mão e me aninho no teu peito. Tateio o seu rosto com o cuidado de quem toca uma estrela. Eu sinto o momento e deixo o meu universo inteiro se fundir ao teu, porque nunca tive medo de mostrá-lo a você. Você me conta aquela história que nunca contou pra ninguém e eu escuto, atenta, porque gosto de me sentir única, gosto de ser parte importante da tua história. Tu me faz rir, e os nossos sons ecoam pela casa silenciosa às 2h da manhã. Fingimos que nada no mundo poderá nos reprimir, porque gostamos de imaginar como seria uma eternidade só nossa. Leia mais

19/06/2017

Categoria: Escritor Parceiro

Sonho Acordado (2ª versão).

Já não preciso estar dormindo para representar mentalmente as cenas da pessoa amada, já não preciso estar em repouso absoluto, nem acompanhada de um travesseiro ou da cama confortável para a minha imaginação tomar conta de quem é, e da belezura que vem acompanhada de brinde. É vigilante, alerta, trabalhando, com muitos projetos em desenvolvimento, que te levo comigo o dia todo, todo dia, como quem leva um chaveirinho pendurado na bolsa. E no meio dessa rotina bagunçada, sonho acordada contigo. A calma da alma, a tranquilidade das minhas agitações, a solidão acompanhada da presença. Leia mais

03/06/2017

Categoria: Escritor Parceiro

Foi um prazer te conhecer (2ª versão)

Noite fria de inverno. Acabara de chegar de mais um dia cansativo de trabalho. Nada de extraordinário, os acontecimentos seguiam o fluxo natural e simples de sua rotina. E eu, estava na tentativa de situar-me à cidade, clima e cultura inteiramente diferente da minha. Realizou-se ali, uma apresentação forçada por parte dos seus familiares. Você se encheu de vergonha. Penso que tinha vontade de sumir daquele lugar por tanta pressão feita, também senti um constrangimento alheio, confesso. Dadas as coordenadas, nos conhecemos de um jeito despretensioso e fugaz. Mal sabia eu, que estava prestes a iniciar a maior história já vivida. Leia mais

15/05/2017

Categoria: Escritor Parceiro

Eu não sei te dizer adeus.

Provavelmente no meio do percurso de te amar perdidamente, eu adoeci. Deu tempo de você partir, mas eu permaneci. Insisti em ficar num lugar que eu desconheço. Você foi embora aos poucos e levou um pedacinho de cada vez. Chegou a ser cruel não ter olhado pra trás enquanto eu desfalecia. Você me deixou com o suficiente, o básico pra viver, mas eu sempre fui intensa e não há mais você para eu me aprofundar. Leia mais

19/04/2017

Categoria: Escritor Parceiro

Por que você se foi sem me dizer adeus?

Você me arrancou da sua vida e eu tive a obrigação de fazer o mesmo. Confesso que é difícil precisar quando preciso, compreender o incompreensível e achar uma resposta para aquela pergunta que continua a ecoar na minha mente: “por que você se foi sem me dizer adeus?” O vazio incalculável permanece e ele parece não estar muito interessado em ir embora. Sabe, pra mim seria muito mais reconfortante qualquer explicação simplória sobre o término da nossa paixão, mesmo que não fosse a resposta mais coerente do que, de fato, lhe causou essa partida silenciosa. Leia mais

18/04/2017

Categoria: Escritor Parceiro

Você é o meu cais no meio do meu caos.

A confusão das ideias e mistura dos sentimentos coexistentes transcendem a alegria que sua chegada origina. É como aquele navio à vista no meio do oceano, que traz em sua bagagem cheiro de novidade e carrega consigo os ventos longínquos de um lugar que parece próximo, devaneio meu. Leia mais

09/04/2017

Categoria: Escritor Parceiro

Poetas não amam.

Às vezes, tenho essa sensação de que estou interessado em pessoas que estão sofrendo por outras pessoas. Então, rola a maldita presunção de julgar quem eu gosto, e esperar que um dia, ela abra os olhos e veja que merece alguém melhor. E, enquanto penso nisso, em nenhum momento acordo pra perceber que, muito provavelmente, eu também mereça alguém que sinta por mim o que eu espero de quem não sente. Talvez, e somente talvez, a gente precise a ser ensinado a gostar das pessoas. Ou reeducado. Leia mais

06/04/2017

Categoria: Escritor Parceiro

O que sobra é só saudade.

É de manhã e se acordo contigo, tenho a sensação de serem duas manhãs. Uma pra mim que, diferente, me apresenta o dia, e a outra tua, somente tua e eu querendo vivê-la ao teu lado. Há uma forma, peso, espessura que sinto sustentar meus desejos, todos de mãos dadas cercando você e o que penso sobre ti. Pra aguentar esse chão de pedra, essa nuvem negra, esse clima sufocante, penso em tudo e tudo me leva ao teu encontro. Leia mais

30/03/2017

Categoria: Escritor Parceiro

Um belo dia, acaba.

Ninguém sabe dizer exatamente quando é que a coisa começa a desandar, porque parece que é bem mais fácil admitir que acabou quando um dos dois lados finalmente decreta de forma clara o término de uma história. Na verdade, a coisa não funciona bem assim, o relacionamento vai acabando pouco a pouco, muito antes do fim. Vai acabando dia após dia, quando aquele beijo de boa noite parece não ter mais tanta importância, quando os corpos não mais se procuram embaixo no cobertor no meio de  uma madrugada fria e quando a gente acorda o primeiro pensamento não é mais aquela pessoa, aí sim, é o começo do fim. Leia mais

24/03/2017

Categoria: Escritor Parceiro

Me ame ou deixe-me ir.

Tive um choque de realidade. Percebi que não adianta mais mentir pra mim mesma e negar essa verdade absoluta: eu amo você. Mais do que queria. Mais do que devia. Eu tentei te esquecer. Tentei te encontrar em outra pessoa. Tentei fingir que não me sinto assim. Tentei fingir que nosso “romance” de um dia no inverno não aconteceu. Mas aconteceu e não posso mais negar. Não posso mais fugir da verdade. Leia mais

10/03/2017

Categoria: Escritor Parceiro

Sobre as frustrações.

Ser humano pressupõe propósito, pois o temos em praticamente tudo o que fazemos; quando não, é o instinto que atua. Assim sendo, as frustrações derivam de nossos propósitos na vida, o que inclui expectativas. Desde que criamos (ou descobrimos) a noção do tempo, começamos a planejar o porvir, que pode não vir inclusive. As expectativas são criação nossa; podemos viver com ou sem elas, mas elas são inerentes a nossa natureza humana, complexa e criativa. Leia mais

08/03/2017

Categoria: Escritor Parceiro

Memória.

Guarda a gente na memória,
cuida da nossa história,
mantém ela em segredo,
de quando a gente tinha medo,
de como tinha que esconder de todo mundo,
e como ficava tudo bem num segundo. Leia mais

08/02/2017

Categoria: Escritor Parceiro

O jogo.

Estou jogando um jogo
Um jogo contra eu mesma
Meus oponentes são meus próprios desejos
São as coisas que eu mais almejo

Leia mais

27/01/2017

Categoria: Escritor Parceiro

Por completo. (+16)

O ritmo com que nossas respirações faziam bater peito contra peito fazia parecer que havíamos corrido em alguma maratona, mas o único caminho que havíamos percorrido era um o corpo do outro. A luz fraca do ambiente deixava ainda mais sensual teu rosto corado e suado. Meus beijos novamente começaram a descer pela linha do teu pescoço e seus olhos se fecharam para as sensações emanarem à flor da pele. Leia mais

20/01/2017

Categoria: Escritor Parceiro

Sintonia.

Pode ser que a gente não dure. Pode ser que não tenhamos tempo demais, ou que você seja só uma história para os meus netos, ao invés de ser o avô. Mas sei que igual a ti, é raro. Nossa sintonia, conexão, a conversa corriqueira que parece interessante demais. A vontade de te ver que nunca cessa, o beijo sempre intenso e em paz.

Leia mais

18/01/2017

Categoria: Escritor Parceiro

Aqueles dois.

Eles eram um casal incomum. Na verdade, acho que nem sequer chegavam a ser um casal. Às vezes eram como namorados, às vezes mais pareciam dois amigos. Outras tantas eram como amantes ou parceiros de crime. Eram muitas vezes todas essas coisas juntas, outras eram quase nada. Às vezes, eram como velhos conhecidos, outras pareciam não saber nada um do outro. Aqueles dois eram um mistério. Tão diferentes e tão iguais ao mesmo tempo.

Leia mais

15/01/2017

Categoria: Escritor Parceiro

Monotonia

Hoje o telefone tocou. Hoje eu assisti dois episódios da minha série preferida e achei um porre. Hoje teve cara de segunda-feira, e o meu rosto ficou sem maquiagem. O cabelo ficou bagunçado. Hoje eu enchi meu dia com várias coisas, mas acabei não fazendo nada. O dia foi cinza. O vento entrou e saiu, a porta bateu. O copo de vinho esvaziou tantas vezes, até que o gargalo da garrafa foi considerado mais fácil. O relógio girou inúmeras vezes, e eu permaneci no mesmo lugar. O dia foi chato, mas eu deixei. Leia mais

Categoria: Escritor Parceiro

Sim, nós brigamos, mas sabe de uma coisa?

Sim, nós brigamos, mas sabe de uma coisa?

O pior de tudo não foram os erros, foi a indiferença. Nós sempre fomos assim. Fogo contra fogo, fúria sobre fúria e isso não é algo ruim sabe? Sempre gostei de nossas brigas, porque era o momento em que me sentia mais conectada a você. Nunca tivemos medo de dizer um ao outro o que realmente sentíamos e isso me deixava, além de revigorada pela adrenalina, ansiando por nossa reconciliação. Mas dessa vez foi diferente. Leia mais

05/01/2017

Categoria: Escritor Parceiro

Encontro.

Só acaba
Quando não couber
Nenhuma faísca no olho
Nenhum abraço no corpo

Leia mais

04/01/2017

Categoria: Escritor Parceiro

Sobre a beleza da mulher.

Beleza mesmo é simpatia, porque ninguém se apaixona por seios. No máximo, aperta, lambe, chupa, mas sentir saudade, passar noites pensando, ninguém faz isso por seios. Beleza mesmo é doçura e personalidade, que ninguém perde a cabeça por causa de coxas grossas, ninguém fica desconcertado e sem palavras só por uma cruzada de pernas.

Leia mais

02/01/2017

Categoria: Escritor Parceiro

Saudade, eu sei, é uma droga.

É complicado sentir essa saudade gigante e incabível, é difícil te dar tchau por não saber quando vou te rever, e é por isso que aperto o abraço, é por isso que adio o máximo possível a despedida, e sempre tento marcar outra coisa, te avisar de outra data, porque eu não quero – não posso – ficar longe de ti.

Leia mais

28/12/2016

Categoria: Escritor Parceiro

Eu poderia.

Eu poderia escrever sobre a primeira vez que eu te vi, sobre o dia em que te conheci ou sobre o nosso primeiro beijo. Quem sabe até sobre todas as coisas que fizeram eu me apaixonar por você, que não sei ao certo descrever. Poderia dizer que o som da sua risada faz meu coração se acalmar. Poderia dizer que eu queria que aquele filme nunca tivesse acabado só pra te ter um pouco mais no meu colo ou que tentei disfarçar uma lágrima quando pela primeira vez você disse “eu te amo” no cinema. Poderia dizer também que até hoje não sei se o mocinho morreu ou não no final porque só conseguia prestar atenção em você. Leia mais

20/12/2016

Categoria: Escritor Parceiro

Quem sabe assim/ Felizes pelo resto do dia/ Tá tudo bem.

“Pra tu me odiar, vou dizer coisas absurdas, opiniões fora de contexto, preconceitos e toda a sorte de insinuações ridículas. Que é pra você me odiar. Quem sabe assim, pelo menos uma vez, você tem um sentimento intenso por mim”.

Vini Severo (Escritor Parceiro)

Leia mais

Categoria: Escritor Parceiro

Como se nunca tivesse existido.

Olhando para aquelas frases, aquelas fotos, percebeu que aquela vida não fazia mais parte dela. Ela não era mais a mesma e nem queria ser. Ansiava pelo futuro e tudo aquilo que ele poderia trazer consigo, e jurou para si mesma que deixaria de sentir saudades de algo que nunca existiu. Ou melhor, que existiu apenas de um lado, o dela e na cabeça dela. Mas como conseguiria seguir em frente com toda aquela bagagem, com todo aquele peso do passado? Com tantas marcas de alguém que já seguiu faz tempo e que conseguiu reconstruir a sua vida muito bem sem ela? Leia mais

15/12/2016

Categoria: Escritor Parceiro

A abelha e a flor.

Ela, moça intensa, que procurava em outros abraços um que não a ferisse tanto quanto o que a desmontou. Procurava em vários abraços a esperança de se sentir inteira novamente. Doava-se um pouco a cada pessoa para que talvez em uma utopia, encontrasse alguém que realmente a fizesse bem e não ligasse para suas partes mal encaixadas. E foi em uma dessas peças mal encaixadas, que encontrou alguém as endireitando. Leia mais

13/12/2016

Categoria: Escritor Parceiro

Ao amor que anda por aí

Fiquemos atentos aos sinais, por menores que sejam. O destino não arranja tudo, ele nos coloca nos lugares certos com as pessoas erradas. Então o brilho não é tão intenso, o toque na pele não arrepia, as palavras não têm vida própria, é tudo sem graça.

Leia mais

10/12/2016

Categoria: Escritor Parceiro

Em frações de segundos.

A vida é decidida em frações de segundos, em olhares que foram perdidos, porque a gente virou a cabeça quando viu que o ônibus para o trabalho estava chegando. Porque pegamos o banco errado e não ficamos ao lado de quem assistia nossa aflição contando moedas ao cobrador. São pequenas coisas, tudo que a gente deixa de fazer faz uma enorme diferença nos dias que seguem. Leia mais

05/12/2016

Categoria: Escritor Parceiro

Oferenda.

Dá-me teu pranto, ó doce pessoa
Para lavar minhas mãos tão impuras
Quero tocar esta alma tão boa
Que hoje sofre em meio as agruras.

Leia mais

03/12/2016

Categoria: Escritor Parceiro

Ser inteiro.

No olho
Que olha o mundo
Lá estamos nós
Reflexo borrado
Do que é certo
Errado
Leia mais

02/12/2016

Categoria: Escritor Parceiro

Linha de Costura

Querer você não é uma questão de querer… é involuntário, é movimento peristáltico, é criança e brinquedo.
Você é um brinquedo no outro lado da vitrine; a vida é minha mãe me dizendo que na volta a gente leva.
Você é a volta do sentimento do querer sem poder; eu sou aquele cujo querer é torto.
Você é a tortura escondida na beleza e na virtude; eu sou o suspeito. Leia mais

Categoria: Escritor Parceiro

Euforia.

Se eu penso em ti, me movo
A vontade é só de ir-me
Pois você me deixa novo,
Inspirado, alegre e firme.
Leia mais

30/11/2016

Categoria: Escritor Parceiro

Meu devaneio.

Eu te conto os meus segredos
Tu me vê ao avesso
E não parece estranhar.
Sabe cada devaneio,
Conhece até os meus desejos
E sempre quer realizar.

Leia mais

29/11/2016

Categoria: Escritor Parceiro

Tímido.

Num canto da alma
Escondo a solidão
Só assim tenho calma
E me dou o perdão.

Leia mais

Categoria: Escritor Parceiro

Metamorfose.

Desejo se descreve em prosa. Eu te vejo e te desejo. Não há meias palavras.

Você passa por mim e eu nem noto. Você chama meu nome, eu reconheço a sua voz. Milhares de reações químicas ocorrem no meu corpo. Viro às costas e lá está você, sorrindo porque me vê. Eu luto para me conter, pois é você. Simplesmente uma mulher inacreditável, que provoca mais do que libido em mim; provoca erupção dos sentidos e das ideias. Leia mais

27/11/2016

Categoria: Escritor Parceiro

Viciada.

É verão, só que ela ainda está presa num amor de inverno. Desses que fazem o corpo suar. E o coração… Ela não quer falar sobre o coração. Por favor, não. Obedeço. A cabeça não responde mais. Entrou em parafuso, ela tenta abstrair. Só que a única coisa que rola é seu corpo sobre a cama, procurando conforto. Contou que o sentimento que nutria se tornou um vício. Ela não chama de amor. É uma droga. Ele é uma droga. E ela, uma viciada.

Leia mais

25/11/2016

Categoria: Escritor Parceiro

Do início ao fim.

Eu tenho uma caixinha de sonhos
Vez por outra vou até ela
E puxo o primeiro que encontro,
Para me sentir menos matéria
Para me achar mais humano. Leia mais

24/11/2016

Categoria: Escritor Parceiro

Constelação.

Fez-se mar,
De tanto engolir o choro,
Na constelação do meu corpo.
Por Via Láctea teu universo,
Bebe minhas estrelas,
Toda vez que me proponho
A alcançar a centelha,
Que já não está lá. Leia mais

22/11/2016

Categoria: Escritor Parceiro

Retórica Parcial.

Gostaria de falar do jeito que eu escrevo; mas, para isso, eu deveria ser cego, já que quando olho alguém nos olhos, penso mais em lê-los a falar pra eles. E, nessa leitura, esqueço de pensar. Há quem diga que sou muito calado. É estratégico; não penso rápido, logo falar seria burrice. Uma pessoa que queira uma boa conversa comigo deve ser primordialmente paciente. Ao menos comigo. Mas a vida me ensinou que as pessoas não o são; assim mais escuto que discurso.

Leia mais

20/11/2016

Categoria: Escritor Parceiro

Trechos: O Caos/ Distância/ Me Chama/ Não Quis Esquecer

“A verdade é que eu mudei… Nesse ano, provavelmente, mais que em toda a minha vida, e vale lembrar que jamais tive de lidar com uma mudança tão intensa em um período tão curto e rápido de 365 dias. Talvez seja por isso que não sei lidar com esse novo ‘eu’ que transborda de dentro pra fora, que me encara no espelho e me faz refletir… O que aconteceu? Quando foi que tudo mudou? Eu me perdi dentro de mim? Acho que sim, e ainda não consegui decidir se me quero de volta.”

Trecho do Texto O Caos.

– Gi Farneti

Leia mais

19/11/2016

Categoria: Escritor Parceiro

Mix Trechos.

Se não gosta de mim, troque por favor essa trilha sonora romântica que meu cérebro insiste em colocar todas as vezes que meus olhos cruzam com os seus.

— Flora Medeiros. Leia mais

Topo
Show Buttons
Hide Buttons