Dilemas e Saudades
24/10/2017

Categoria: Poesias

Penumbra.

Hoje eu quero sexo no escuro.
Na penumbra.
No completo silêncio.
Quero te dar, como sem falta, esse presente,
De passear pelo meu corpo calmamente,
E me enxergar sem precisar de luz acesa.
Porque sexo no claro é muito bom,
Mas no escuro pode ser melhor ainda
Pois te atiçam e te aguçam outros sentidos
Que os seus olhos, pervertidos, sempre ocultam
Quero que inspire meu perfume de desejo
E que deguste o que sua boca sente falta
Quero que escute as batidas escondidas,
E que me toque, me procure e que se perca.
Hoje eu quero sexo no escuro,
Pra que sua mente se concentre em outro plano,
Pra que desvende cada curva do meu corpo
Que eu te entrego por inteiro hoje e sempre.
Hoje eu quero sexo no escuro.
Porque desejo ser caçada pelo cheiro,
E assim, sem me enxergar, que se permita
Que eu seja sua ou só minha, por inteiro.
Hoje eu quero sexo no escuro
Não por vergonha de exibir pra ti meu corpo
Mas por querer viver mais essa experiência
De te ensinar o que pra nós ainda é novo
Hoje eu quero sexo no escuro
Na penumbra
Na completa calma
Quero te dar, como sem falta, esse presente
De tatear meu corpo intensamente
Poder tocar e mergulhar em minha alma.
Eu te prometo que esse mar será revolto
E eu prevejo que esse amor vai te aquecer
Porque fetiches que acontecem na penumbra
São os que a mente menos pode esquecer.

Porque sexo no claro é muito bom,
Mas no escuro pode ser melhor ainda
Pois te atiçam e te aguçam outros sentidos
Que os seus olhos, pervertidos, sempre ocultam

_Camila Barretto.

01/09/2017

Categoria: Poesias

A cada dia que passa.

“A cada dia que passa, é cada vez melhor estar com você.”

Feito remédio prescrito,
Releio essa frase de uma em uma hora.
E, de gota em gota.
A devolvo pro pote invisível,
Que guardo pros momentos de saudade.
E quando a noite chega,
Releio essa frase de novo,
Só para ter absoluta certeza
De que ela é de verdade.

Lendo e relendo a mensagem,
Emolduro as palavras em minha mente.
Penduro tais dizeres na parede
E fico olhando extasiada
Pra essa obra divina do tempo.
Desembrulho as palavras torrentes,
Pra depois, escondê-las num lugar seguro.
E sorrio.
Sorrio pensando na gente.
Sorrio lembrando de tudo.

“A cada dia que passa, é cada vez melhor estar com você.”

Ele me mandou essa mensagem,
Horas depois de ter me deixado em casa.
O que só me fez ter certeza de que,
Assim como eu,
Ele não me esqueceu, um só instante.
Essa mensagem me fez voltar no tempo
E entender que tudo é pra sempre.
Mesmo que a gente não saiba
O que seremos logo adiante.
Ou como será daqui pra frente.

A cada dia que passa,
Somos melhores juntos.
A cada dia que passa,
Ele gosta de ser o meu bem
E eu, invariavelmente,
Gosto de estar,
Mais e mais,
E a cada dia,
Ao lado dele também.

 

Camila Barretto.

08/04/2017

Categoria: Poesias

Uma vida.

Simplesmente, lamento ter me apaixonado de verdade.
Desde sempre, desde o primeiro dia.
Eu lamento.
Agora eu preciso de um tempo distante para me desapaixonar por tudo.
Por seus abraços, por seus olhares, por suas lembranças.
Quem sabe, eu careça de uns meses bem longe.
Mas talvez, nem seja bastante esse tempo.
É que às vezes, é preciso uma vida inteira pra seguir em frente.
Uma vida inteira pra se desapaixonar. Por outra vida.

19/12/2016

Categoria: Poesias

Quero do seu jeito. (+16)

Eu quero seu corpo suado de novo
E os meus mamilos beijando os seus
Eu quero sentir cada parte em seu corpo
Saber que também você pode ser meu

Eu quero o arrepio de ver seus desenhos
Tocar com os lábios sua cruz na costela
Lamber suas costas, deslizar minha língua
Sentindo seu gosto de puro desejo

Eu quero suspiro em meu travesseiro
Seu jeito de olhar ao sentir prazer
Eu quero te ouvir dizendo gostoso
Que a sua saudade não trouxe sossego

Eu quero amizade e amor do seu jeito
Que chegue de um modo safado e selvagem
Quero suas mãos puxando os cabelos
Seu beijo e saliva matando a vontade

Eu quero em pé, no chão, no chuveiro
Deixar pra depois a vergonha e o juízo
Só vale a pena o nosso segredo
Se a gente sentir que é verdadeiro

Eu quero agora e quis tanto tempo
Que só de pensar, gemia por dentro
Eu quero o calor no pé do ouvido
Seu timbre de voz rasgando o silêncio

Não posso mentir, te quero de novo
Ser mel proibido, mas ter sentimento
Ouvir de você que tanto deseja
Que pensa em nós a todo momento

Eu quero e confesso, assim, tão sincera
E assumo que morro aos poucos por dentro
Porque tanto gosto, mas pouco te vejo
Porque tanto quero, mas quase não tenho.

 

Geralmente eu gosto das coisas do meu jeito.
Mas, quando se trata do amor que você faz
Eu abro uma exceção.

 

Camila Barretto.

 

15/12/2016

Categoria: Poesias

O mito.

Vem a chuva, vem de novo
Me fazendo duvidar
Gota fria de incerteza
O meu rosto vem molhar

Leia mais

11/12/2016

Categoria: Poesias

Dúvida

Desculpa, mas, apesar de te querer tanto, vai doer te encontrar de novo.
Não estou sabendo lidar com essa paixão estranha que eu sinto.
Uma paixão intensa e que não posso dividir.
Não do jeito intenso que eu queria.
Não do nosso jeito intenso. Leia mais

09/12/2016

Categoria: Poesias

Ao léu.

Me deixou te amar
Me falou que sim
Mandou te esperar
E foi sempre assim. Leia mais

05/12/2016

Categoria: Poesias

Amor da minha vida.

Começa a história.
Perdida num mundo.
Da minha memória.
Daquele segundo.

Leia mais

04/12/2016

Categoria: Poesias

Desgasta.

Palavra não serve pra nada.
Se serve é só um momento.
Depois de gasta, desgasta.
É tudo perda de tempo.

Leia mais

30/11/2016

Categoria: Poesias

O momento.

Nunca deixe passar
A chance, a hora, o tempo.
Nunca espere pelo momento
Certo de se apaixonar

Leia mais

24/11/2016

Categoria: Poesias

Quase-amor em seis versos.

Resumindo a história que o amor não viveu
Em seis versos, seus versos eu hei de cantar
Como foi que do início pro meio se deu
Quando foi que o fim começou a raiar

Era a hora de um dia, e você chegou
Foi tão cedo, mas veio assim pra ficar
Sua marca e seu gesto você me deixou
Na lembrança a vontade de reencontrar

Na crescente jogada do não e do sim
Conquistamos o vulto de um brilho a nascer
Não queria que o mútuo morresse em mim
Muito menos sabia do seu bem-querer

Foi na guerra interna de dentro do peito
Que pairou sobre nós sua dor, minha razão
Rejeitando com tudo o seu corpo e seu beijo
Eu corri para longe, sem mais direção

Eu menti te falando a mais pura verdade
Afastando de mim o que eu mais queria
Mas no fundo eu enxergo que a realidade
É o oposto do medo que em mim só crescia

Eu espero que um dia você volte sempre
E se lembre dos versos desse quase-amor
Mas só traga nas mãos a saudade e a semente
Da história em seis versos, que enfim, acabou.

Camila Barretto.

22/11/2016

Categoria: Poesias

Sei lá.

Às vezes pareço que tô… sei lá.
Me acho sem graça, sem voz, sem lar
Me vejo distante, olhar lá na lua
Quieta, calada, em cada lugar

Leia mais

19/11/2016

Categoria: Poesias

Beijo dos meus beijos.

Beijo dos meus beijos tão adocicados
Corre e percorre, vem a mim por todo lado.
Triste, assiste, espera. Muda, alegra e eu vejo.
Mel, seu doce fel, sabor-sonho de desejo.
Luz do amor que brilha, luz do breu iluminado.
Tira o meu véu, cai do céu apaixonado.
Beijo dos meus beijos, nuvem branca, coração.
Vem roubar meu mel, vem beijar a minha mão.

Camila Barretto.

17/11/2016

Categoria: Poesias

Minha vontade.

Vontade de compor me dá
Vontade de te ver, te olhar
Vontade de sorrir, ficar com
Vontade de viver, sonhar.

Leia mais

14/11/2016

Categoria: Poesias

Hora Prometida.

Sem retorno imediato, mas com hora prometida.
As lembranças do passado, o futuro da minha vida.
Foi escrito nas estrelas, um destino já escrito.
Tempo certo, nosso tempo, de rever o que foi dito.

Leia mais

04/11/2016

Categoria: Poesias

Dilema.

De repente eu me vi num dilema complicado
Tão confusa e dividida entre o certo e o errado.
Eu protejo com minha vida, eu não conto pra ninguém.
Tudo aquilo que um dia me deixou sua refém.

Leia mais

12/06/2016

Categoria: Poesias

O momento.

Nunca deixe passar
A chance, a hora, o tempo.
Nunca espere pelo momento
Certo de se apaixonar
Nunca deixe passar
A febre, o fogo e o desejo
A sede, a vontade de um beijo
O sonho e a fome de amar
Se entregue, se encontre e enxergue
Invista e conte o segredo
Se prenda no que te liberte
Não saia de lá muito cedo
Nunca deixe passar
A chance, a hora e o tempo
Você pode perder o momento
E não conseguir mais voltar

Camila Barretto.

Topo
Show Buttons
Hide Buttons