Guarda a gente na memória,
cuida da nossa história,
mantém ela em segredo,
de quando a gente tinha medo,
de como tinha que esconder de todo mundo,
e como ficava tudo bem num segundo.

Bastava ficar junto,
que nossas dores curavam.
Guarda a gente no teu caderno velho,
nos rabiscos dos nossos nomes juntos,
nas fotografias nunca publicadas,
nas cartas amassadas,
nas mensagens nunca deletadas.

Guarda a gente no presente,
não esconde nada do que sente,
não me deixa partir,
não sem te ver sorrir,
não sem um abraço.

Um último pedaço meu continua contigo.
Teus braços ainda são abrigo.
Só não me dá o castigo
de me esquecer num canto qualquer,
no orgulho ferido,
nas palavras não ditas…

 

— Vini Severo (Escritor Parceiro)

– – – – – – – – – – – – – – – – –
Um pouco sobre ele: Vinícius Severo, 32 anos, nascido e forjado no Rio Grande do Sul. Curso História e trabalho como jornalista. Não sei se o gosto pela leitura veio antes ou depois do delírio que tenho por boas conversas. E quando não estou em uma mesa de bar, alucinado em assuntos aleatórios com os amigos, converso com as palavras que se transformam em poesias, versos ou contos.

Página: www.facebook.com/textosdovinisevero.