Vem a chuva, vem de novo
Me fazendo duvidar
Gota fria de incerteza
O meu rosto vem molhar

De repente meu silêncio
Se revela num trovão
Em sinal de que o vento
Acalmou meu coração

Volta com o seu sorriso
Traz de volta o desejo
Reacende o que é preciso
Pede mais do que um beijo

Vem lembrar um velho tempo
Em que o amor é mais bonito
Faz de mim o seu momento
E real o que for mito.

Camila Barretto.