É de manhã e se acordo contigo, tenho a sensação de serem duas manhãs. Uma pra mim que, diferente, me apresenta o dia, e a outra tua, somente tua e eu querendo vivê-la ao teu lado. Há uma forma, peso, espessura que sinto sustentar meus desejos, todos de mãos dadas cercando você e o que penso sobre ti. Pra aguentar esse chão de pedra, essa nuvem negra, esse clima sufocante, penso em tudo e tudo me leva ao teu encontro.

Ficou claro?

Talvez você nem sequer batize um objeto com minha lembrança ou preencha seus dias de não querer mais os meus. Isso faz pouca diferença para um coração que vive mais de imaginação do que de suspiros. De qualquer forma ainda durmo com aquela blusa azul que roubei de ti no último inverno. Cotidianamente crio, invento, aliso você e isso quase me basta. Porque o que sobra é só saudade mesmo e mais nada.

 

Antonio Hélio (Escritor Parceiro).

 

– – – – – – – – – – – – – – – –

Um pouco sobre ele: “Escrevo desde adolescente como forma de respirar melhor no mundo. Sou analista de sistemas por profissão, mas a escrita sempre esteve muito ativa em meu cotidiano. Nordestino de Sobral-CE, vim pequeno para São Paulo com irmãos e pais para tentar a vida e ainda continuo tentando. Algumas perdas e ganhos no caminho me fizeram entender que nossa oportunidade de criar a saudade do amanhã, existe somente no agora. A poesia é de quem lê, costumo dizer (mas leia os créditos também rs), e isso me impulsiona a continuar escrevendo. Tenho planos de escrever um livro de poesia esse ano, em memória do meu sogro que faleceu ano passado, Sr. Elio. Enquanto isso, a gente se expande e derrete na leitura de toda gente que nos acerta.”

Página: www.facebook.com.br/amuletopoetico