Você me disse: “o que tiver de ser, será”. A última mensagem que você mandou pra mim, – e que eu fiz questão de apagar – tinha essa máxima que, em tantas outras ocasiões, já utilizei para me esquivar de tomar uma decisão. Uma frase que confia as nossas vidas à resolução incógnita do tempo, e que também costumo usar para coisas que não tenho pressa. Comprar uma casa na praia, viajar para a Austrália, ter um cachorro: são pequenos desejos, mas que passam longe de se tornarem, hoje, necessidades prioritárias. E, por não serem prioridades, não ando correndo atrás.

Você resolveu pôr reticências em nossa história, usando esse ditado tão adequado àqueles desejos que as pessoas cogitam em realizar um dia, e que, só pelo fato de ser apenas cogitado, não cria maiores transtornos no caso de não se tornarem concretos. Vai ver é isso: eu sou apenas um presumível desejo pra você, uma possibilidade para você pensar sem pressa.

Você me disse: “só o tempo poderá nos dizer”.

Pobre tempo. Com tantas coisas pra fazer, agora terá que se preocupar em dizer se nossos pedaços serão unidos um dia, ou se iremos nos separar de uma vez só. A última mensagem que você mandou pra mim, tirou de seus ombros toda a responsabilidade de se decidir sobre a gente. Não queria que o nosso amor virasse uma promessa do acaso, daquelas que podem se tornar reais, na calmaria de uma segunda-feira qualquer, ou quem sabe, no ano de 2023. Daquelas que nem podem, sequer, vir a acontecer. Sem me perguntar, você entregou meus desejos urgentes nas mãos invisíveis do tempo.

Quem inventou essa máxima, não sabe o significado de saudade gigante e paixão avassaladora. Não sabe o significado de ter fome pra matar, ar pra respirar, noites pra dormir. Nem sempre conseguimos segurar a fome até a comida chegar, e eu, definitivamente, não quero morrer com essa fome de estar com você. Por isso, resolvi dizer, mesmo de barriga vazia, – e coração transbordando – que para mim já basta. Você poderia ter me dito: “não deixe para amanhã, o que podemos fazer hoje”. Mas você preferiu me trancar numa sala de espera, após sua mensagem sem culpa.

O que você nem imagina é que o tempo me contou um segredo nesses dias em que estive tão sozinha. Ele revelou aquilo que no fundo eu já sabia: o que tiver de ser, já está, de fato, acontecendo.

Camila Barretto.