Você é livre pra partir, mas fica. Fica feito beija-flor que visita minha janela em busca de água doce pra tomar. Eu te dou água fresca todo dia, se preciso, me renovo em cada sorriso só pra sua sede de amor saciar. Você entra, se prolonga em seus abraços, faz do meu colo, travesseiro, mas eu deixo a gaiola do meu peito aberta, mesmo com a vontade imensa de te fazer prisioneiro. Você é livre pra partir, mas retorna. E se demora nos seus carinhos porque enxerga em meu ninho, o seu lar.

Você é livre pra partir, mas fica. Fica porque não sabe como dar adeus a quem gosta. Fica porque nunca se sentiu tão solto, mesmo quando envolto em meus braços apertados. E eu, nunca flutuei tão leve, mesmo carregando sob os ombros o peso insano de te desejar. Mas é quando você me beija e me prende junto aos teus lábios, que eu percebo o quanto a gente se envolveu um com o outro. O nosso beijo complicou nossa vida. E o nosso laço foi um nó que embaraçou e não quer mais se soltar.

O nosso amor é prisão que liberta,
é gaiola sem grade,
é uma cela sem qualquer proteção.

Mas embora minha porta esteja sempre aberta, você nunca conseguiu bater suas asas e voar. Você é livre pra partir, mas fica. E mesmo quando teve a chance de sair da minha vida, você sempre preferiu ficar.

Camila Barretto.