Eu quero seu corpo suado de novo
E os meus mamilos beijando os seus
Eu quero sentir cada parte em seu corpo
Saber que também você pode ser meu

Eu quero o arrepio de ver seus desenhos
Tocar com os lábios sua cruz na costela
Lamber suas costas, deslizar minha língua
Sentindo seu gosto de puro desejo

Eu quero suspiro em meu travesseiro
Seu jeito de olhar ao sentir prazer
Eu quero te ouvir dizendo gostoso
Que a sua saudade não trouxe sossego

Eu quero amizade e amor do seu jeito
Que chegue de um modo safado e selvagem
Quero suas mãos puxando os cabelos
Seu beijo e saliva matando a vontade

Eu quero em pé, no chão, no chuveiro
Deixar pra depois a vergonha e o juízo
Só vale a pena o nosso segredo
Se a gente sentir que é verdadeiro

Eu quero agora e quis tanto tempo
Que só de pensar, gemia por dentro
Eu quero o calor no pé do ouvido
Seu timbre de voz rasgando o silêncio

Não posso mentir, te quero de novo
Ser mel proibido, mas ter sentimento
Ouvir de você que tanto deseja
Que pensa em nós a todo momento

Eu quero e confesso, assim, tão sincera
E assumo que morro aos poucos por dentro
Porque tanto gosto, mas pouco te vejo
Porque tanto quero, mas quase não tenho.

 

Geralmente eu gosto das coisas do meu jeito.
Mas, quando se trata do amor que você faz
Eu abro uma exceção.

 

Camila Barretto.