Hoje, me perguntei como a gente se perdeu. Como nos tornamos tão estranhos, vivendo tão juntos.

“Não vejo a hora de acordar do seu lado com presentes e coisas fofas pra dizer Feliz Aniversário de 20 anos de namoro.”

Mas o tempo passou e tudo mudou. Teus olhos estão sempre opacos e distantes.

Eles que um dia, por si só, me deixavam despida, hoje me fazem tremer no espírito. Nunca sei se quando você passa seu tempo comigo, está presente de alma ou só de corpo.

Tuas mãos estão sempre frias e trêmulas. E seu toque que antes queimava, agora é frio e mórbido. Teu rosto está sempre inexpressivo e impassível. Não consigo perceber nele quando você está feliz, triste, irritado ou sequer cansado.

Mas da tua boca, ainda saem as palavras: “Eu te amo”. E todo dia, com essa mesma boca, tu me acordas com um beijo forçado.

Você era a pessoa que mais havia me amado. Mas não sinto mais nenhum desejo vindo de você.

Acomodado.

Você, por algum motivo desconhecido, tornou-se indiferente.

Um belo ator.

Pois todo dia finge que me ama.

E eu estou resignada.

Todo dia ajo como se acreditasse nestas tuas palavras. Mas está tudo bem. Porque apesar dessa mentira me matar aos poucos, prefiro morrer assim a aceitar que as suas juras e promessas de amor tinham prazo de validade.

Você finge que me ama, e eu finjo que acredito. Porque te deixar ir vai doer mais que te amar.

 

 

— Giovanna Souza (escritor parceiro).

– – – – – – – – – – – – – – – –
Um pouco sobre ela: Ariana, 16 anos, ela é uma garota que se faz de durona mas tem o coração e a alma extremamente sensíveis. Nascida e criada na capital de SP, é filha única e adora sua família e amigos. Com 12 anos, começou a escrever poemas em um caderno qualquer. E desde então, não parou mais, porque, para ela, a arte de escrever é como respirar. Ela pode escrever sobre um beijo, um abraço, um amor, uma amizade, um olhar, não importa o assunto. Afinal, essa arte é o seu ser, mostrando aos outros, a parte mais funda que existe em si.

Página: http://www.facebook.com/giovannasouzamarcelino (Inside of Soul)