“Conforme combinado, ele dirige para um lugar qualquer, e eu, tento parecer tranquila e nem um pouco ansiosa ou com medo, apesar de estar nos meus olhos a evidência gritante desses sentimentos. Por isso, só faço contato visual se for extremamente necessário.

Não sei para onde, ao certo, ele está me levando, mas, pelo pouco que o conheço, depositei uma moeda de confiança em suas mãos. Ele me pergunta para onde eu prefiro ir. Qualquer lugar em que você esteja, Henrique Miller – penso, em silêncio. Mas, para não parecer que estou me insinuando, apenas dou de ombros e digo: – Qualquer lugar onde a gente possa conversar em paz.

E é isso que eu realmente quero fazer. Conversar em paz. Ele me olha com aquele olhar que combina perfeitamente com seu sorriso provocante, e, sem tirar as mãos do volante diz: – você é quem manda, minha senhora. Ele continua dirigindo, e eu, permaneço fingindo que sou dele e que estou, realmente, mandando naquela situação.”

Camila Barretto.

Trecho do texto “Vulnerável”.